Todo o Rio de Janeiro

NAMOROS VIRTUAIS LEVAM MULHERES DO CÉU AO INFERNO

Interesse

Essas comunidades têm às vezes 50, às vezes pessoas. Os membros, com DDDs dos mais variados, trocam mensagens para fazer amizades -eufemismo, muitas vezes, para paquera. Daí para frente foi uma bola de neve. A maioria dos entrevistados pela reportagem só atendia ligações feitas pelo próprio aplicativo. As pessoas têm menos tempo e dinheiro para encontrar os amigos, passam mais tempo no trabalho e no trânsito, e por isso recorrem ao aplicativo para suprir a lacuna das relações presenciais. Um oi em um grupo, apenas, pode provocar diversas mensagens pessoais. Nos anosredes sociais como o Orkut começaram a surgir.

Mulheres de 445066

1. Par Perfeito

Em abril deste ano, por meio do site de relacionamento Badoo, ela conheceu o engenheiro civil escocês George Williams, que dizia ter 48 anos e uma história marcada por perdas: seus pais e sua esposa haviam morrido em um acidente de carro. Durante dois meses, eles conversaram diariamente. Apesar do curto tempo de relacionamento virtual, Joana chegou a fazer planos de namoro e até de casamento. Além-mundo de lindo, ainda chama de 'meu amor', quem resiste? De príncipe a sapo Diante da negativa de Joana, o príncipe virou sapo. Pressionada, ela procurou um delegado amigo da parentela.

Mulheres de 40 anos 52562

Feliz. Pesquisas científicas demonstram que pessoas solteiras em Belo Horizonte

Levantamentos mostram que as mulheres continuam subindo ao altar, e muito. Fazem isso sem os medos do passado e, em geral, se casam de segundo — e de novo se preciso for. Entre os casamentos que acontecem hoje no Brasil, a maioria exatamente é o de estreia, o primo de ambos os noivos. Por isso, quanto mais cedo se arrumasse um marido, mais tranquilos ficavam os pais. Nesse ponto, nem tudo mudou tão assim, conforme comprova a história da analista de mídias sociais Fernanda Poli, 31 anos. No entanto, hoje ela comemora a iniciativa. É o que lembra a executiva de recursos humanos Glaucy Bossi, 39 anos, que pediu o divórcio após sete anos de casamento e dois filhos — e, depois de três anos de solteirice, recasou com um colega de trabalho, com quem teve uma filha. É difícil quando é você quem vai embora.