Todo o Rio de Janeiro

AS 10 COISAS QUE TODA “MÃE SOLTEIRA” PRECISA SABER!

Interesse

Crédito, Mari Inoue. O casal acusado de 'destruir' as famílias japonesas ao 'desafiar lei do sobrenome'. Mari Inoue, de 34 anos, é professora de inglês em Tóquio. Fim do Talvez também te interesse.

Fotos de 140390

Entre para nossa lista e receba conteúdos por

Mari Inoue, de 34 anos, é professora de inglês em Tóquio. O prometido dela concorda. Uma batalha semelhante foi travada por sufragistas nos Estados Unidos. Só em , uma série de julgamentos legais confirmou que as mulheres podiam usar seus sobrenomes como quisessem. Kaori Oguni foi uma das quinto pessoas que abriram processos contra o governo, argumentando que a lei de sobrenomes era inconstitucional e violava os direitos humanos. Apenas os japoneses que se casam com estrangeiros continuam isentos da lei e podem escolher ter sobrenomes diferentes. Expectativas culturais arraigadas veem o cuidado das crianças e os afazeres domésticos como responsabilidade das mulheres, mesmo que elas trabalhem fora de casa. O sexismo prevalece.

Uma batalha antiga

Esses dias perguntamos no nosso perfil no Instagram blogjustrealmoms o que nossas seguidoras gostariam de ler aqui no blog. Quando se tem filhos, na maioria das vezes, os pais naturalmente se dividem de acordo com suas próprias personalidades: um acaba sendo mais mole e bonzinho e o outro faz o papel do mais rígido. A psicóloga e escritora Dra. Olga Tessari. É preciso cuidar de si, tem que ter tempo de ir ao cabeleireiro, ler um livro, sair, copular novas pessoas, se relacionar e mesmo assistir novela. Os filhos têm que ser criados para ter independência e o filho mais velho nunca deve ser tratado como o pai dos menores, caso a mulher tenha restante crianças em casa. Aprenda a viver sozinha.

O tratamento da diástase de reto abdominal é obrigatório?

Nome, Alejandro Guyot. O amor romântico quanto conhecemos, ou acreditamos conhecer, chegou ao fim? A BBC News Mundo, serviço em língua espanhola da BBC, conversou sobre esse e outros temas acerca das relações afetivas ou sexuais com a escritora argentina Tamara Tenenbaum, formada em Filosofia, autora do livro El fin del amor. Amar e transar no século Fim do Talvez também te interesse. É preciso transferir isso. Tenenbaum: Acredito que um pouco, sim.