Todo o Rio de Janeiro

COMPOSIÇÃO DO NOME

Companhia

Foto Poucos homens adoptam o apelido da mulher, permitido desde Foto: Pedro Cunha Aparentemente sim. Em suma, Zara foi contra a corrente. No ano passado aconteceu com 61 por cento; no ano anterior com 58 por cento ver infografia. Teria muito honra em adoptar o nome do meu marido. É mais importante que partilhem as tarefas domésticas. António Figueiredo, director-geral dos Registos e do Notariado, explica que o Código Civil devulgarmente conhecido por Código de Seabra, aprovado pela Carta de Lei de 1 de Julho denada dispunha quanto à obrigatoriedade ou direito de a mulher usar apelidos do marido. Mas tal era visto, ainda assim, como símbolo da unidade familiar constituída sob a chefia daquele. Mais tarde, a lei republicana da família, de 25 de Dezembro deinstituiu no papel essa possibilidade.

Mulheres solteira 816393

Como foram escolhidas as 100 mulheres?

Em Agosto do mesmo ano, foi morar na cidade de Atlanta, Geórgia, nos Estados Unidos da América para cursar o seu doutorado na Universidade Geórgia Institute of Technology, que foi deduzido em Maio de Ainda durante o seu programa de doutorado, em , casou-se com R Quando a requerente pretende participar de um parlamento em um outro país, este checa se a mesma tem um assunto a ser apresentado. Por esse motor é que em todos os 21 vinte e um artigos que a requerente publicou após o casamento consta ainda o nome de solteira. Hoje, deseja corrigir o lapso no qual incorreu, voltando a ter o sobrenome de seu pai, pois sabe que se publicar artigos com o sobrenome adquirido em , no lugar de J. Assim, deseja retificar seu nome no assento de casamento de J Seu nome de solteira era J Código Civil de , art.

Mulher casada requer de volta o sobrenome de solteira

Depois estudar jornalismo, Lima Aafshid trabalhou quanto repórter independente e comentarista por restante de cinco anos. Espero, no entrementes, que nós possamos nos erguer quanto um ramo, alcançando a luz em meio ao escuro da floresta. Halima Aden Quênia Humanitarista e ex-modelo Halima Aden, a primeira supermodelo a usar um hijab, é descendente somali, mas nasceu em um campo de refugiados no Quênia. Oluyemi Adetiba-Orija Nigéria Fundadora — Headfort Foundation Advogada criminal e fundadora do escritório de advocacia único de mulheres Headfort Foundation, que oferece serviços jurídicos pro-bono.

Em destaque

Os guardas descarregam malotes de moeda do condução harto. Ou dois. Talvez um dia eu descubra. Teve um domingo que ela tomou café de pijama de flanela. Ela comia rodelinha maria e tomava café com leite. Ela molhava a rodelinha maria no café e comia. O pijama estava um pouco abertura. Me apaixonei. Sabia a horário em que ela acordava e chegava.