Todo o Rio de Janeiro

PLEASE WAIT WHILE YOUR REQUEST IS BEING VERIFIED

Alternativas

Sou arquiteta e queria estudar urbanismo na Alemanha. Era uma sala pequena, com poucos alunos, e ele sempre chegava atrasado, derrubando tudo. Ainda hoje é bonito, 1,80 metro, grisalho, bem cuidado. Começamos a conversar casualmente e passei a dar carona até o estacionamento onde ele deixava o carro. Eu fazia o estilo hippie, andava de calça jeans, regata e rasteirinha. Ele estava sempre de terno porque era chefe de RH em uma empresa. Em uma das primeiras caronas, ele me perguntou se eu tinha namorado. Era gentil, superculto e cavalheiro. E me paquerava com classe.

Contactos de mulheres 188787

'A iniciativa de trazer o carioca para nosso quarto foi minha'

Ele havia reservado dois quartos no Ritz e queria me dar um presente. Fiquei atônita, mas ele insistiu. Por ele, eu teria comprado a loja inteira. Escolhi uma bolsa e um par de sapatos. Ele estava deprimido, tinha perdido o pai e o emprego de designer ao mesmo tempo. Ele passava o dia de pijama, sem forças. Após um divórcio delicado, ele ficara com a metade do negócio e queria crescer a qualquer custo. Tornei-me seu braço direito.

Sofro violência doméstica e o meu companheiro disse que não sai de casa

MinhaPrimeiraVez Depois de 27 anos, me separei e transei de luz acesa Primo surtei. Pensei até em terminar vida. Depois achei que fosse pegadinha próprio. O Fagner querendo me testar pra ver se eu topava a ideia e aí brigar comigo. Passei um tempo sem querer ouvir falar naquele assunto. Mas conforme ele me mandava historinhas e vídeos sobre cuckolds, minha curiosidade aguçou.

Eu leitora: Meu marido se veste de mulher

Comecei a chorar. Logo depois, ele desceu e se sentou na minha fronte. Disse o quanto ele estava atrito. Negou, dizendo que havia algumas provocações, mas nada mais do que isso. Eu queria acreditar nele. Acho que estava absolutamente desesperada para acreditar nele.

Eu leitora: “Troquei o amor da minha vida por um homem rico e me dei mal”

É conveniente demitir o orgulho machucado de lado, e refranger sobre a sua responsabilidade no que aconteceu. Afinal, ninguém quer ver uma pessoa querida sofrendo por aplicação. A viver de um par diz respeito único aos dois, e restante ninguém. Por isso, tome muito curiosidade com o que se som no momento da dor.